m
Popular Posts
Siga-nos
HomeCidadesMeninas de ouro: futebol feminino é realidade em Franco da Rocha

Meninas de ouro: futebol feminino é realidade em Franco da Rocha

Treinamentos acontecem de graça, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer

O futebol feminino surgiu no Brasil na década de 20, de lá para cá, muitos anos se passaram e o esporte, apesar de não ser tão badalado e evidenciado como outras modalidades, vem ganhando seu espaço, inclusive em Franco da Rocha, onde dezenas de garotas fazem parte dos treinamentos, procurando, quem sabe, se tornar a sucessora de Marta, maior atleta brasileira de futebol.

No município o treinamento das franco-rochenses, dos mais variados bairros, acontece em três locais diferentes, sendo dois dias dedicados ao futebol de campo e um ao futsal.

Ao todo, Franco da Rocha conta com aproximadamente 55 jogadoras, nos dois estilos de jogo.

As atletas se dividem entre o time principal e as categorias menores. Com a quantidade de jogadoras, a cidade tem capacidade de manter um time sub-12, um sub-18 e a equipe que disputa os torneios representando Franco.

As aulas acontecem todas às segundas, das 14h às 16h, no tradicional campo do S.T.O., no complexo hospitalar do Juquery. Já nas quartas e, no mesmo horário, o palco é o novo campo que fica dentro do Parque Benedito Bueno de Morais. Às terças e quintas, das 13h30 às 15h, no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), localizado na Chácara São José.

O ensinamento fica por conta de uma craque no assunto, a professora Juliana Mojeszcyk, que tem em seu currículo passagens por times como o Palmeiras e Centro Olímpico, onde foi campeã paulista. Outra equipe que a mentora das jovens franco-rochenses já passou foi o Cáceres da Espanha, em que foi campeã da Liga Espanhola, o principal torneio de futebol feminino do país.

O treinamento

Treinadora Juliana atenta no desempenho das atletas – Foto: Thiago Lins

Uma tarde de quarta-feira, o Parque Benedito Bueno de Morais está tranquilo, devagarzinho vem chegando uma garota após a outra, dirigindo-se ao campo, onde a treinadora Juliana aguarda para começar mais um dia de treinamento.

Após as meninas se arrumarem, colocarem as chuteiras, Mojeszcyk organiza a roda no meio do campo onde passa as instruções e separa duplas para dar início ao treino. “Aqui com a base a prioridade é trabalhar bastante os fundamentos do futebol, a parte tática, o posicionamento, finalização, tudo o que é preciso para desenvolver as atletas”, explica a professora.

O treino é dividido com o auxiliar Ricardo dos Santos, que coordena um grupo de garotas em uma ação específica de domínio de bola, enquanto do outro lado do campo, as meninas trabalham o posicionamento com a prática de ataque contra defesa.

Ao final do exercício de fundamento, acontece a parte mais esperada pelas garotas, o coletivo, onde a bola pode rolar solta.

No futsal, o mesmo sistema é aplicado pela técnica, procurando o desenvolvimento do fundamento do esporte com as garotas.

Evolução e conquistas

Coletivo é realizado em preparação para os jogos do Campeonato Aberto de Jundiaí – Foto: Thiago Lins

O futebol feminino vem em uma crescente na cidade desde 2015, conquistando resultados incríveis pelos campos e quadras. A secretária adjunta de Esporte, Silmara Ciampone explica o crescimento da modalidade. “O futebol feminino de Franco da Rocha começou a ser fomentado há dois anos, mas esse ano ele recebeu um estímulo muito maior com a Juliana, que começou a escolinha no Centro, onde tem maior visibilidade. Para além disso, nós vamos disputar um campeonato nesse semestre e um no segundo com o futebol de salão e de campo com a seleção de Franco da Rocha, coisa que nos outros anos não existiam campeonatos direcionados para as meninas, só para os meninos”, afirmou.

Com o trabalho realizado, a maior conquista da modalidade não tardou a chegar. A seleção franco-rochense, em 2016, foi a grande campeã dos Jogos Regionais, disputados em Caraguatatuba.

Em 2017, o time teve algumas mudanças, inclusive com a escalação de três atletas da base para participar da seleção da cidade. O trabalho, aliás, em poucos anos deve render uma equipe inteiramente composta de garotas franco-rochenses. “Mantendo essa base, acredito que em três anos a gente consegue montar um time só com as meninas da cidade. Nós temos grandes jogadoras, inclusive uma de alto nível que tem tudo para se tornar profissional”, avalia a treinadora Juliana.

A equipe, aliás, está “voando” nesta nova temporada. No último final de semana (no sábado 13), as meninas estrearam no Campeonato Aberto de Jundiaí, com uma vitória avassaladora de 6×1 contra o time de Itatiba, tornando-se assim, a primeira colocada em seu grupo no torneio, que é visto como um preparatório em busca do bi-campeonato dos Jogos Regionais.

Jogadoras em destaque

Ane Caroline Silva Ramos, de 17 anos, moradora da Vila Palmares, conta um pouco de sua experiência no time. “Eu venho treinando com a Juliana tem um ano, me inspiro na Marta e na Formiga para jogar, é bacana treinar aqui. Mas não penso em me tornar profissional, aqui é mais um hobby, mas eu tô defendendo Franco agora e quero continuar o quanto eu puder”, explicou.

Samara da Costa, moradora do Monte Verde, com 19 anos também comenta sobre sua caminhada no futebol. “Essa experiência de jogar está sendo bastante legal, estou aqui treinando há um ano. Agora estou defendendo Franco nos campeonatos, mas sei a dificuldade de me tornar profissional, entretanto pretendo continuar na área esportiva, fazer uma faculdade de educação física e seguir em frente”, afirmou a lateral que também é fã de Marta e Formiga.

Dias de treinamento

Quem tem interesse em participar da escolinha de Futebol Feminino de Franco, deve procurar o Centro Social Urbano (CSU) para realizar sua inscrição. Para isso é preciso levar duas fotos 3×4, atestado médico comprovando a aptidão para práticas esportivas, RG, CPF e comprovante de residência (caso seja menor de idade, os documentos são dos responsáveis).

O treino é destinado para garotas a partir dos 12 anos de idade.

Confira abaixo os dias, horários e locais da escolinha:

– Segunda das 14h às 16h, no campo do S.T.O, no complexo hospitalar do Juquery;
– Terça das 13h30 às 15h, no CIE (Futsal);
– Quarta das 14h às 16h, no campo do parque Benedito Bueno de Morais;
– Quinta das 13h30 às 15h, no CIE (Futsal);

É importante ressaltar que a treinadora Juliana Mojeszcyk tem disponibilidade para realizar treinamento pelo período da manhã, mas lamenta a dificuldade de formar um grupo. “A maioria das meninas que jogam aqui estudam de manhã, então é bem complicado conseguir juntar um grupo legal para treinar”, explicou.

Portanto, quem tem interesse de jogar futebol, e tem as manhãs livres, procure se informar sobre a possibilidade de se criar um grupo, diretamente no CSU.

(Texto e foto: Thiago Lins)